Quais as vantagens que o advogado pode obter com a Carteira da OAB?

Muitos bacharéis, recém-formados em Direito e, ainda em dúvida sobre quais rumos tomar na carreira, ficam indecisos quanto a tirar ou não a carteira da OAB. É importante que eles saibam que as vantagens de ter esse documento são inúmeras. Primeiramente, existem certas atividades que são exclusivas de quem estiver inscrito na Ordem. Não basta se graduar na faculdade e passar no exame, peças processuais e certas diligências de correspondência jurídica só poderão ser feitas e assinadas caso o bacharel esteja regularmente inscrito emitido com a carteira da OAB.

A segunda principal vantagem está na proteção conferida pelo órgão de classe aos advogados inscritos. O profissional é valorizado pelo seu trabalho e os valores mínimos a serem cobrados pelas diligências são tabelados. No post de hoje, destacaremos outros benefícios, como convênios de descontos, que o advogado passa a ter quando obtém a carteira da OAB. Siga a leitura e confira!

Convênios de saúde

As Seccionais da OAB espalhadas por todo o país oferecem uma grande variedade de benefícios quando o assunto é saúde. O inscrito tem direito a pacotes especiais para planos de saúde e odontológico. Os descontos, muitas vezes, abrangem exames laboratoriais, diárias em hospitais e compra de medicamentos. Profissionais liberais como fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos e nutricionistas também firmam parcerias com a OAB e oferecem melhores preços aos seus pacientes inscritos nas seccionais.

Parcerias educacionais

Para incentivar o aprimoramento e a valorização dos profissionais da advocacia, o órgão de classe tem, a cada ano, aumentado suas parcerias com instituições educacionais. O leque de descontos do advogado é enorme: varia desde cursos de pós-graduação e especializações, até cursos de idiomas e preços mais baixos na escola para os filhos do portador da carteira. Os descontos podem chegar a 50%, o que faz uma diferença significativa no orçamento do profissional. Só nesse quesito, já vale a pena pensar em alavancar a sua carreira e tirar a carteira da OAB.

Descontos

Além das áreas da saúde e da educação, a OAB busca firmar outras parcerias interessantes. Confira algumas:

Entretenimento

Os advogados têm incontáveis benefícios na redução de preços para ingressos de cinemas, teatros, shows, palestras e boates. Sem falar em descontos em livrarias, academias, hotéis, bares, restaurantes, locação de veículos, salões de beleza e lojas dos mais diversos ramos. Além disso, as seções e subseções da OAB sempre buscam promover festas, churrascos e outros eventos a preços de custo ou até mesmo de forma gratuita para integração e lazer dos advogados inscritos.

Postos de combustíveis

O bacharel ou estagiário que obtém a carteira da OAB também poderá pagar menos para abastecer o carro. Os descontos podem chegar a R$ 0,10 no preço do litro de gasolina e 5% na troca de óleo. Esse é um benefício e tanto para o bolso, especialmente para o profissional que mora em grandes cidades onde há vários fóruns, delegacias e penitenciárias em locais afastados.

Passagens aéreas

Recentemente, o Conselho Federal da OAB firmou uma parceria incrível com a Companhia Aérea LATAM (a antiga TAM). Advogados, estagiários e familiares passarão a contar com descontos de até 12% para passagens aéreas com destinos nacionais e internacionais. A empresa também oferece descontos em pacotes de viagens com hospedagem e aluguel de carros. As compras podem ser feitas online ou nas lojas físicas da LATAM em todo o Brasil.

Além de todas essas vantagens, o advogado poderá usufruir das salas da OAB para elaboração de petições, acompanhamentos processuais e atendimento ao cliente.

Esses convênios e parcerias entre o órgão de classe e as diversas instituições são apenas mais um atrativo para obter a carteira da OAB, dado que o documento é de extrema relevância para que o bacharel conquiste reconhecimento e tenha um diferencial para atuar em um mercado que é cada vez mais concorrido.

Cadastro no Juris Correspondente

Advogados, Sociedades de Advogados e Estagiários associados à Caixa de Assistência aos Advogados de diversas Seccionais da OAB ganham descontos de até 30% na assinatura dos planos do Juris Correspondente (exceto plano mensal). Para adquirir agora um plano com o valor especial acesse nosso link de Convênios.

É importante que o advogado portador da carteira da OAB não se esqueça de consultar sua seção ou subseção para verificar quais convênios e parceiras estão disponíveis. Lembrando que estes descontos variam muito de estado para estado.

Gostou de ficar sabendo as vantagens de tirar a carteira OAB? Então, o que acha de compartilhar este post nas redes sociais para que seus amigos também saibam desses benefícios?

 

Elaboração de peças processuais: você está fazendo isso corretamente?

Uma das principais qualidades que um advogado deve prezar e buscar desenvolver constantemente é a sua escrita. Isso porque é por meio dela que a profissão será exercida, seja na elaboração de uma simples procuração, até na preparação das mais complexas peças processuais. Não são raros os casos em que documentos mal escritos acabam prejudicando o cliente e o próprio advogado, já que exigem muitos reparos e atrasam procedimentos que poderiam ser rápidos.

Assim, desde os tempos de faculdade, o profissional do direito (especialmente aqueles que já estão no sétimo período da faculdade e que já podem dar os primeiros passos como correspondentes jurídicos, ou mesmo no preparo para a OAB) precisam treinar sua escrita e aprender a elaborar bons documentos processuais.

Importante: Somente Advogados e Estagiários regularmente inscritos na OAB podem ser correspondentes jurídicos, sendo que os Estagiários somente sob a supervisão e responsabilidade de Advogados.  Porém, existem algumas atividades que podem ser feitas por quem não é regularmente inscrito na OAB e você pode conferir esses serviços no e-book gratuito: O guia completo de serviços que estudantes de Direito, estagiários e bacharéis podem fazer.

Claro que existem muitas petições que são bem simples, como aquelas de juntada de documentos, substabelecimentos, entre outras. Essas poderão seguir modelos pré-elaborados, necessitando apenas de algumas adaptações e otimizações. Por outro lado, existem outras peças extremamente complexas, como ações rescisórias, ações civis públicas e afins, que precisarão ser começadas do zero e vão requerer mais dedicação.

Mas não importa qual peça você precise escrever, as dicas a seguir são essenciais para que você faça um bom trabalho e melhore cada vez mais sua prática:

Utilize fontes simples e formatação adequada

Aparência séria e limpa é importante também nas peças processuais! Isso facilitará a leitura e causará uma boa impressão em quem a tiver em mãos. Portanto:

  1. Escolha papéis sóbrios, sem cores ou muito grossos.

  2. Dê preferência para fontes simples, sem grandes impactos visuais, como Arial, Times Roman e Calibri.

  3. Utilize tamanho de fonte 12 a 14 para o corpo do texto e 11 para as citações diretas.

  4. O espaçamento entres as linhas deve ser de, no mínimo, 1,5.

  5. Os parágrafos devem ser justificados, com espaço entre eles, e as citações diretas recuadas em, pelo menos, 3 centímetros.

  6. Use recursos como negrito e itálico apenas quando realmente necessário e evite poluir sua peça.

  7. Use margens de 2 ou 3 cm para as margens superior e inferior, 3 ou 4 cm para a margem esquerda e 2 ou 3 cm para a margem direita.

Organize suas ideias e siga um raciocínio lógico

As palavras de ordem para bons documentos processuais são coesão e objetividade! Todos sabem que o judiciário está sobrecarregado com inúmeros casos que se acumulam a cada dia. Por isso, peças que não sigam essas dicas acabam sendo deixadas para o fim da fila pelos juízes e servidores, que darão preferência para aquelas mais rapidamente analisáveis. Assim:

Antes de começar a escrever, faça um esquema e organize suas ideias. Defina quais argumentos serão melhor encaixados em cada uma das partes essenciais: fatos, direito (preliminares e mérito), tutelas antecipadas/liminares (quando aplicáveis) e pedidos.

  1. Seja coeso: siga um raciocínio lógico ao construir seus argumentos e demonstre como os direitos que estão sendo pedidos realmente decorrem dos fatos.

  2. Seja objetivo: escreva com clareza e sem repetições. Evite o uso de expressões como “ou seja” e “em outras palavras”, use linguagem clara, sem erudições desnecessárias, preferindo a forma direta nas frases (sujeito e depois o predicado), sem inversões.

  3. Evite transcrições literais de doutrina e copie apenas as jurisprudências essenciais ao caso.

  4. Seja objetivo nos pedidos finais. Eles devem representar exatamente os resultados que você espera alcançar com aquela peça processual.

Revise! Sempre!

Um bom advogado deve ser extremamente detalhista. As revisões são essenciais para que nenhum erro de digitação, português ou mesmo de conteúdo passe batido. E essa dica vale mesmo no caso das peças processuais mais simples. Eficiência não significa descuidado!

Pensando em facilitar a sua profissão, criamos um banco de petições com diversos modelos a sua disposição e atualizado mensalmente. Acesse já, mas lembre-se que o documento deve ser adaptado a cada caso.

 

5 vantagens do funcionalismo público que vão te dar vontade de fazer concurso

Os brasileiros costumam ter muitas aspirações, que vão desde comprar um imóvel próprio, passar as férias de verão em um lugar tranquilo e agradável até não precisar mais se preocupar com dívidas. E nesse grande pacote de desejos também está, na maioria das vezes, o sonho de ocupar uma vaga em um cargo público, afinal de contas, são várias as vantagens de se trabalhar no funcionalismo estatal. Mas você ainda tem dúvidas se vale mesmo a pena se preparar para fazer um processo seletivo a fim de ingressar no funcionalismo público? Então confira já 5 excelentes motivos para cogitar essa opção para sua vida profissional:

Estabilidade financeira

Essa é uma das principais razões para os candidatos se esforçarem tanto em busca de um cargo público. Com tal ocupação, as pessoas deixam de correr os riscos das eventuais demissões em massa da iniciativa privada, por exemplo. Isso acontece porque, dentro do regime estatutário público, garante-se a estabilidade após 3 anos de estágio probatório, de modo que, a partir daí, o servidor só pode ser exonerado do cargo em caso de falhas gravíssimas e tendo passado por um processo administrativo completo, com direito ao contraditório e à ampla defesa. Vale ressaltar que, nas empresas públicas e sociedades de economia mista, o regime padrão é o celetista (ou seja, conforme as regras da CLT), sem contar com os benefícios do regime estatutário. Porém, mesmo assim, as demissões arbitrárias, sem justa causa, não costumam ocorrer.

Aposentadoria integral

O servidor pode escolher seu nível de contribuição para a aposentadoria futura, passando a parcela a ser descontada diretamente de seus vencimentos. Assim, o trabalhador poderá receber, durante sua aposentadoria, praticamente a mesma renda que recebia quando em atividade, retirados alguns auxílios e benefícios adicionais. Dessa forma, será viável manter praticamente intacta a qualidade de vida de quando estava trabalhando.

Jornada de trabalho fixa

Outro ponto bastante positivo é que, muito dificilmente, será preciso trabalhar depois do expediente no setor público, já que os servidores têm suas jornadas previamente fixadas pelo órgão público em que trabalham. Assim, contam com horas determinadas tanto para iniciar como para terminar seu trabalho, além de um intervalo certo para o almoço.

Desnecessidade de experiência prévia

O velho problema cíclico do setor privado é deixado de lado no funcionalismo público, já que é comum que as empresas peçam que os candidatos apresentem 2 ou 3 anos de experiência anterior. Mas e as pessoas recém-formadas, que não conseguem edificar tal nível de conhecimento e prática? A iniciativa privada não costuma abrir suas portas com facilidade nesses casos. Já os cargos públicos têm enorme abrangência, oferecendo chances de crescimento em uma carreira promissora, bastando, na maioria das vagas, passar pelo processo seletivo com sucesso.

Salários e benefícios

Diversos servidores públicos têm remunerações acima do que a média do mercado pagaria para a mesma carreira exercida na iniciativa privada. Além disso, as remunerações normalmente são recebidas na data esperada de cada mês, quase sempre sem atrasos ou outras falhas maiores. Empregados do setor privado têm direito a alguns benefícios interessantes, como adicionais e certos tipos de licenças, mas o funcionalismo público acomoda mais ou menos o mesmo grupo de vantagens extras, como auxílio relativo a transporte e assistência para alimentação, por exemplo, ainda oferecendo, na maioria dos casos, planos de saúde, licenças remuneradas, creches, incentivos para estudos e diversos outros.

Você sabia que é possível ser um correspondente e conciliar os estudos com uma fonte de renda? Quer saber mais sobre o assunto? Preparamos um e-book gratuito com diversas dicas para você poder equilibrar rotina e carreira: O guia completo de serviços que estudantes de Direito, estagiários e bacharéis podem fazer.

Muita gente, ao se deparar com tantas vantagens, não tem dúvidas em começar a se preparar para passar em um concurso público o quanto antes. E você, já se convenceu que estudar para o funcionalismo público pode ser uma grande alternativa para a sua vida? Vai optar por concurso ou escritório? Comente aqui e divida conosco suas impressões! Participe!