#TEDX: Inside the mind of a master procrastinator | Tim Urban

Você tem o costume de procrastinar? Perde horas do seu dia com redes sociais, ou com outras tarefas pouco produtivas? A procrastinação pode ser realmente ruim para uma profissão como a advocacia.

Por isso, nessa divertida e perspicaz TED Talk, você irá descobrir porquê você procrastina, e poderá refletir sobre esse assunto que pode prejudicar a carreira de qualquer profissional.

Assista aqui com legendas em português.

#Filme – Uma Lição de Amor

Sinopse: O filme relata a história de Sam Dawson (Sean Penn) um homem com atraso intelectual que cria sua filha Lucy (Dakota Fanning). Porém, assim que faz 7 anos, Lucy começa a ultrapassar intelectualmente seu pai e essa situação chama a atenção de uma assistente social que quer Lucy internada em um orfanato. A partir de então Sam enfrenta um caso virtualmente impossível de ser vencido, contando para isso com a ajuda da advogada Rita Harrison (Michelle Pfeiffer), que o aceita como um desafio com seus colegas de profissão.

O filme trata de um tema muito delicado, que é a capacidade de um pai cuidar de sua filha, apesar de sua deficiência. Para o advogado, a história serve para demonstrar a importância do caráter social de sua profissão, no qual muitas vezes ele encontrará casos tão complexos e difíceis quanto o retratado pelo filme.

O longa traz um questionamento: deve a advogada ajudar o pai a manter a sua filha, mesmo correndo o risco de deixar a menor sob a guarda de alguém juridicamente incapaz? É o que você irá descobrir com esse belo filme.

#Livro: Startups à luz do Direito brasileiro

Nesse mundo de novas tecnologias, inovação e Direito 4.0, nada melhor que conhecer um pouco mais sobre o universo das startups.

Segundo algumas pesquisas feitas em 2018, o número de startups pode chegar a mais de 15 mil em funcionamento no Brasil.

Entretanto, a grande maioria dos profissionais de Direito ainda não está preparada para atuar nesse novo nicho de mercado. Muitos ainda desconhecem as particularidades do mundo das startups.

Por isso, esse livro busca, de forma sistematizada e simplificada, abordar os principais aspectos sobre a regulamentação e questões legais sobre o tema. O livro irá te auxiliar a adentrar esse novo nicho de mercado, e como atuar nele.

Compre aqui.

Filme – Detenção

Disponível na Netflix, este filme é baseado em um experimento psicológico, no qual os participantes assumem as identidades dos presos e agentes penitenciários em um presídio vazio, com o pagamento de mil dólares por dia. No longa, o desempregado Travis aceita ser um prisioneiro, mas terá de enfrentar o violento Barris, que abraça seu papel de agente penitenciário com espírito de vingança. Pensado para durar duas semanas, apenas permaneceu vigente por seis dias, dados os efeitos desastrosos que produziu nas pessoas que se voluntariaram a participar do mesmo.

Em um período que muito se discute quanto as prisões e o tratamento dado aos prisioneiros (especialmente no nordeste), o filme nos faz refletir sobre como o homem pode ser corrompido pelo poder e os abalos psicológicos que um presídio pode gerar.

Procure para assistir! Vale à pena 🙂

Se quiser outras boas indicações, não deixe de baixar nosso e-book com 50 Filmes e 10 Séries que Todo Advogado Precisa Conhecer.

#Livro: Como fazer amigos e influenciar pessoas

Por meio de “princípios” o livro ensina técnicas de como ser mais sociável e alcançar seus objetivos através do relacionamento com os indivíduos desde a vida pessoal até a profissional.

Um excelente livro para os profissionais do Direito que precisam lidar diariamente com diversas pessoas e clientes e cujo principal papel é exatamente convencer.

Providencie o seu e comece já a leitura, #recomendamos! 🙂

HandTalk: por que os profissionais jurídicos precisam conhecer?

Já parou pra pensar que você pode um dia ter um cliente surdo? Ou que você precise se comunicar com um advogado ou outra pessoa nesta condição? Estamos vendo como a comunidade surda está tendo ainda mais destaque atualmente e ter um aplicativo como o Hand Talk é uma boa dica pra não passar por apuros. E ele ainda foi considerado pela ONU o melhor aplicativo social do mundo! Demais né?

1 mês grátis para cada amigo indicado no Juris :)

Indique amigos e ganhe!

Você sabia que quem já tem um plano ativo no Juris possui um código próprio para compartilhamento?

Nós premiaremos você que tem plano ativo com 1 mês grátis adicionado à sua conta para cada amigo indicado que adquirir um plano no Juris com este código. Ele terá 30% de desconto na compra. 🙂

Como tenho acesso ao código?

Para ter acesso ao código, basta realizar o login na plataforma e seguir os passos abaixo.

  1. Clique na sua foto de perfil e identifique a nova opção Indique Amigos:

2. Clique em Indique Amigos. Você terá acesso ao seu código e ao link de compartilhamento:

3. Depois, é só compartilhar!

Como meu indicado consegue o desconto?

Para o seu indicado ter acesso aos 30% de desconto, ele deverá adquirir o plano no Juris pelo link compartilhado por você.

Ou, caso você passe diretamente o código, ele deverá inserí-lo em sua conta previamente criando, clicar na foto de perfil > código promocional. Aí, é só fazer upgrade do plano! 🙂

Publique o seu Artigo Jurídico no Blog Juris Correspondente

Agora você pode publicar os seus Artigos Jurídicos no Blog Juris Correspondente! Capte clientes e fortaleça a sua marca publicando seus artigos no melhor Blog Jurídico do Brasil. Envie já o seu artigo para o Juris que vamos publicá-lo sem qualquer custo! Conheça abaixo as regras para envio e publicação:

Regras para Publicação de Artigos no Blog Juris Correspondente

I- Condições Gerais:

1. A publicação de artigos jurídicos no Blog Juris Correspondente é gratuita e aberta a todos os interessados. Os créditos de autoria serão sempre mantidos.

2. O conteúdo a ser publicado deve ser de autoria própria, a não ser que o interessado possua direitos autorais.

3. O Blog Juris Correspondente não se responsabiliza por qualquer tipo de violação de direitos autorais.

4. Somente serão aceitos conteúdos relevantes para os leitores do Blog Juris Correspondente.

5. O Blog Juris Correspondente não se responsabiliza pelas opiniões, ideias e conceitos emitidos nos textos, por serem de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es).

6. O Blog Juris Correspondente pode publicar ou não os artigos recebidos e, eventualmente, pode sugerir modificações.

7. Todos os artigos serão publicados na Seção “Artigos Jurídicos” do Blog. A exclusivo critério da equipe do Blog Juris Correspondente, alguns artigos poderão ser exibidos na página principal do Blog.

8. O conteúdo poderá ser divulgado em nossas redes sociais e em outros meios de comunicação com o nosso público, mantendo sempre os créditos de autoria.

9. O interessado poderá publicar quantos artigos desejar, desde que atendidas as regras aqui definidas.


II- Regras para Envio:

10. Os artigos deverão ser enviados para o e-mail contato@juriscorrespondente.com.br

11. O Título do e-mail deve conter o seu nome e a palavra “Artigo”. Ex: Artigo João Manoel da Silva.

12. O artigo deverá ter entre 400 e 600 palavras.

13. O conteúdo deverá ser exclusivamente em texto e com a devida correção ortográfica. Poderão ser incluídos até 2 links por artigo.

14. Junto com o artigo o(s) autor(es) deve(m) enviar as seguintes informações:

a) Nome completo:
b)Formação Acadêmica: Ex: Doutor em Direito de Família pela UFMG
c) Ocupação atual: Ex: Advogado Trabalhista na Chaves e de Paula Advogados, São Paulo, SP.
d) E-mail para contato:
e) Telefone para contato:
f) Área do Direito sobre a qual versa o artigo: Ex: Direito de Família


III- Prazo para publicação:

15. Após o recebimento do artigo por e-mail, a equipe do Blog Juris Correspondente verificará se o material enviado atende às regras.

16. O prazo para moderação e publicação, após o recebimento, é de até 15 (quinze) dias úteis. Se o artigo for aceito para publicação, o interessado receberá um e-mail quando seu artigo for publicado.

17. Se o artigo não for publicado após 15 (quinze) dias úteis, significa que o artigo não foi aceito para publicação.

18. Os artigos aceitos para publicação são publicados pela ordem de data em que foram recebidos pelo site ou a critério do Juris Correspondente.


IV – Disposições Finais:

19. O Blog Juris Correspondente não possui registro no ISSN.

20. O Blog Juris Correspondente não emite certificado de publicação de artigos para efeito de contagem de pontos em concursos públicos, atividades extracurriculares de faculdades ou para quaisquer outras finalidades.

cta-presenca-digital